YoutubeInstagram Facebook
Aumentar tamanho das letras Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Versão para impressão

Notícias

  01/09/2014 

Educação infantil: existe fórmula para educar nossos filhos?

Diante da enorme quantidade de receitas sobre a educação infantil, invariavelmente, os pais ficam se questionando: qual será que funciona? 

Partiremos de um princípio muito simples: os pais devem estar envolvidos por sentimentos fundamentais, como amor, afeto, respeito e muito diálogo, em cada uma das fases da vida do filho. Muitos são os especialistas da área da psicologia que nos descrevem e ilustram as fases com suas teorias.    

   Hoje, vamos conversar sobre as teorias de um psicólogo americano, Laurence Steinberg, da Temple University, profissional conceituado nos Estados Unidos. Depois de fazer pesquisas e um compilado das teorias comportamentais, este autor descreve princípios básicos de atitudes e reações a que os pais devem se condicionar em relação aos filhos. Veja alguns deles:

As atitudes no dia a dia são mais importantes do que os conselhos. As crianças são muito observadoras, tanto que as atitudes dos pais vão ter maior efeito do que as palavras.

Demonstre afeto incondicionalmente por seu filho, isso não o tornará mimado. É muito saudável abraçar e beijar os filhos, independentemente da idade dele.

Envolva-se com a vida de seu filho. A falta de monitoramento aumenta os riscos de eles se envolverem com drogas, álcool, delinquência, assim como aumentam as chances de uma gravidez precoce.

Cada etapa de crescimento, um tratamento. A maneira de conversar ou de delegar ordens deve se adequar com as idades. Dizer a um garoto de cinco anos que ele é o homenzinho da casa é inadequado. Assim como não é adequado chamar de “meu bebê” um adolescente de 15 anos. 

Encoraje seu filho a se tornar independente. Os pais não devem associar a busca de independência à rebeldia, à desobediência. Preste atenção, permita que seu filho cresça e siga sua vida.

Seja coerente. Se o comportamento dos pais mudam todos os dias, assim como as regras, a culpa é dos pais, não das crianças. Hoje digo “sim” sobre um assunto, mas amanhã falo “não”. Como a criança irá saber o que está certo?

Evite castigos físicos e agressões verbais. Ser firme na ordem é necessário, mas sem violência. Ela tem efeito prejudicial a curto e longo prazo.

Trate seu filho com respeito. As crianças tratam as pessoas da mesma maneira que são tratadas pelos pais.

Para finalizar, frisamos que o diálogo entre os pais é fundamental para a educação dos filhos. Opiniões diferentes podem ocorrer, mas será bem melhor para o filho que os pais encontrem um equilíbrio.

 

 

*Márcia Regina Ferro é psicóloga, compõe a equipe interdisciplinar do Centrinho/USP. (ferrorm@hotmail.com)

Foco.dica - Sugestões de nomes de educadores brasileiros com livros publicados sobre educação dos filhos: Içami Tiba (http://www.tiba.com.br) e Tânia Zagury (www.taniazagury.com.br).

Link: http://www.centrinho.usp.br/emfoco/file/foco_36/contra_ind_36.html
Última atualização: 01/09/2014 às 17:14:53
 
Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras

Comente esta notícia

Nome:
Nome é necessário.
E-mail:
E-mail é necessário.E-mail inválido.
Comentário:
Comentário é necessário.Máximo de 500 caracteres.
código captcha
Código necessário.

Comentários

Seja o primeiro a comentar.
Basta preencher o formulário acima.

Colégio Dom Felipe
Av. da Independência, 1652, Quintino Cunha, CEP 60345-530 - Fortaleza/Ce
Fone: (85) 3479-6558
domfelipe@coldomfelipe.com.br
Colégio Dom Felipe Júnior
Rua Francisco Mendes de Oliveira, 183, Quintino Cunha, CEP 60351-250 - Fortaleza/Ce
Fone: (85) 3479-2940
domfelipejunior@coldomfelipe.com.br
Colégio Dom Felipe
Pré-Universitário
Rua Francisco Mendes de Oliveira, 115, Quintino Cunha, CEP 60351-250 - Fortaleza/Ce
Fone: (85) 3037-9541
www.igenio.com.br